quinta-feira, 4 de setembro de 2014

FATURA COMERCIAL ORIGINAL


Vou contar para vocês hoje um fato curioso, que na realidade não era um fato isolado, acontecia com certa frequência no meu dia a dia. 

Pode parecer simples, mas a conversa geralmente virava um imbróglio só (rs)...gosto desta palavra “imbróglio”, porque o próprio som dela já explica o que queremos dizer, ou seja, uma confusão danada!

O fato foi o seguinte:

Uma DI (Declaração de Importação) de um cliente havia sido parametrizada no Canal Vermelho. Por esta razão, era necessário apresentar os documentos originais à Receita Federal. 

Porém, a fatura comercial que havia sido enviada junto com a carga (mercadoria) era uma cópia, ou seja, não servia, porque a Receita Federal não aceita Cópia de Fatura Comercial. 

Então, conversei com o exportador, que me informou que a Fatura Comercial Original havia sido enviada diretamente para o Sr. Antonio (o importador)...

E nossa conversa se desenrolou mais ou menos assim:


O problema maior era quando tinha que dar este tipo de explicação para fornecedores chineses! (Rs)...mas essa história fica para uma próxima!


Ainda bem que no final tudo se resolve! Quem quiser saber um pouco mais sobre a Fatura Comercial, leia este post aqui.

E...pensando nestas histórias e fatos curiosos do “misterioso mundo do comércio exterior” lanço aqui uma proposta:


“QUER VER A SUA HISTÓRIA CONTADA AQUI NO BLOG?”


Me enviem, por e-mail, histórias ou fatos curiosos que aconteceram com vocês e que tenham ligação com a área de importação. Vou escolher os mais interessantes e publicarei em forma de “quadrinho” aqui no Blog!

Meu e-mail é: carol.rm@gmail.com


6 comentários:

  1. Acontece!!

    Uma vez um antigo gerente perguntou à uma amiga da exportação se ela enviava as vias originais por e-mail.

    Fora que nem todos os países entendem uma aduana tão complicada e detalhista como a nossa... Aprendi a ser muito didático usando marca texto, flechinhas, fazendo drafts kkkk!!

    ResponderExcluir
  2. Verdade Érick! Aprende a ser detalhista e desenhista!

    Obrigada pelo comentário.

    ResponderExcluir
  3. Tenho uma historia, fato real de exportação bastante interessante, se servir publique no seu blog:
    " Eu vendi uma mercadoria destinada ao Iraque, o Importador estava em Dubai, portanto eu conseguia falar com ele; seu agente de compra tinha escritorio em Hong Kong. Como sabemos os dolares para pagamento de exportações entram nos bancos nos Estados Unidos, qualquer credito oriundo do Iraque, são objetos de uma investigação mais profunda para evitar que fomentem ações terroristas; então solicitei ao importador em Dubai que não transferisse os dolares do Banco Nacional do Iraque, onde ele mantinha os fundos. O importador transferiu para um Banco na Jordania e o Banco da Jordania transferiu para os Estados Unidos, agora imagine: Exportação do Brasil, destino Iraque, Importador com escritorio em Dubai, Agente de compra em Hong Kong que naquela data estava de viagem pela Argelia; Pagamento transferido do Iraque para Jordania e posteriormente para os Estados Unidos para pagamento em R$ ao Exportdor aqui no Brasil. Abraços Ivan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Juan!

      Obrigada pela contribuição, uma história e tanto! Só quem está no dia a dia para entender uma loucura destas, não é?

      Abraços!

      Excluir
  4. Pra fazer importação no brasil você tem que ser mestre, aprender muito antes. Por exemplo, o meu exportador enviou 3 vias originais, sendo que alguma ficou em outro país, acabou que as outras 2 originais estavam no fundo da caixa é o fiscal não viu, enviei por email é ele aceitou. Só no brazil mesmo!

    ResponderExcluir
  5. Prezado, provavelmente o Auditor da RFB aceitou a cópia da fatura diante do perfil do importador,CNPJ, tradição, o fato de ser indústria, etc.

    ResponderExcluir