domingo, 3 de novembro de 2013

QUAIS OS CUSTOS DE UMA IMPORTAÇÃO?


São muitos, e não há como prever todos. O que sempre sugiro é levantar o máximo de informações sobre os custos que irão incidir na importação e fazer uma estimativa para que possa analisar se realmente vale a pena entrar no negócio, ou mesmo fazer uma única importação.

Veja abaixo uma simulação de custo de importação de uma mercadoria para consumo.

A história é a seguinte: João, que mora em São Paulo, decide comprar para sua casa nova um lustre que achou através de um site de comércio da Itália.

João precisa saber o valor do lustre, o valor do frete até o Brasil e a classificação da mercadoria - NCM (ler postagem sobre NCM).


NCM: 9405.10.92

Valor do Lustre : EUR 3.500,00

Frete Aéreo : EUR 300,00

Taxa Euro: 3,0512

Mesmo portador destas informações, estes não serão os únicos custos com que João irá arcar. Existem vários impostos para a nacionalização de uma mercadoria. Tais impostos são calculados sobre o Valor do Lustre adicionado do Frete Aéreo, convertidos à moeda brasileira. Este total, é chamado de VALOR ADUANEIRO. Vejamos:

EUR 3.500,00 + EUR 300,00 = EUR 3.800,00

EUR 3.800,00 x 3,0512 = R$ 11.594,56 (VALOR ADUANEIRO)

--> Vamos calcular os impostos federais sobre o VALOR ADUANEIRO:










Total de IMPOSTOS FEDERAIS: R$ 5.211,76

Calculados os Impostos Federais, João ainda deverá pagar ICMS sobre a importação (imposto estadual). A base de cálculo para o ICMS na importação é o somatório do VALOR ADUANEIRO + IMPOSTOS FEDERAIS + O PRÓPRIO ICMS (sim, ele integra a própria base de cálculo).

--> Vamos calcular o imposto estadual:
ICMS de SP = 18%

Primeiro, soma-se o VALOR ADUANEIRO ao total dos IMPOSTOS FEDERAIS:
R$ 11.594,56 + R$ 5.211,76 = R$ 16.806,32

Divide-se R$ 16.806,32 por 0,82 (ou seja, acabamos de incluir o ICMS na base de cálculo:  100%-18% = 0,82)

Assim, a base de cálculo do ICMS* na importação será:
R$ 16.806,32 / 0,82 = R$ 20.495,51

Agora, para encontrar o ICMS que será recolhido na importação aplicamos diretamente a sua alíquota sobre esta base de cálculo:
R$ 20.495,51 x 18% = R$ 3.689,19

Por fim, após comprar, remeter e pagar impostos, a mercadoria até ser liberada ficará necessariamente armazenada em um depósito no aeroporto, gerando mais um custo. O valor da armazenagem é calculado pela Concessionária operadora do aeroporto, baseado em dados como valor aduaneiro e o peso da mercadoria. Para ter apenas uma estimativa do valor da armazenagem, usa-se normalmente o montante de 2% sobre o VALOR ADUANEIRO (para um período de 5 dias de armazenagem).

ARMAZENAGEM estimada: R$ 11.594,56 x 2% = R$ 231,89

Considerando todos estes custos e mais o serviço do despachante aduaneiro que, em média, custa um salário mínimo (R$ 678,00), temos:

VALOR ADUANEIRO:                                        R$ 11.594,96
IMPOSTOS FEDERAIS:                                      R$ 5.211,76
ICMS:                                                                   R$ 3.689,19
ARMAZENAGEM estimada:                                R$ 231,89
DESPACHANTE ADUANEIRO:                         R$ 678,00
TOTAL ESTIMADO DA IMPORTAÇÃO:     R$ 21.405,80



*Outras pequenas despesas aduaneiras podem incidir na base de cálculo do ICMS, como por exemplo a Taxa de SISCOMEX, multas, etc, dependendo da modalidade da importação. 


45 comentários:

  1. CAROLINA

    Parabéns pelo trabalho pode se precisar de ajudar sobre Comércio Exterior e só avisar e--mail:danieltrading@gmail.com

    ResponderExcluir
  2. Olá Carolina,

    Mais um post sensacional, porém o valor que você joga para armazenagem é meio ilusório para importações de produtos farmacêuticos.
    Os terminais cobram valores abusivos em cima desse materiais. Vai além desses 2%.
    Somente gostaria de deixa esse adendo.

    Obrigado por esse blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Paulo,

      Obrigada pela informação, fique à vontade em comentar! Toda contribuição é bem-vinda.

      Excluir
  3. Ola, amiga, 4 LIs foram deferidas apos o embarque, como calcular multa.
    O limite minimo de 500,00 e pela soma de todas as multas ou é por cada LIs.
    Fiscal esta cobrando 500,00 por LIs, esta correto.
    Obrigado

    ResponderExcluir
  4. Olá Ribeiro,
    Eu entendo que a multa é por LI deferida após o embarque, se você tem 4 LI´s, a penalidade é aplicada a cada uma delas separadamente. A multa é aplicada sobre o Valor Aduaneiro.
    É possível a redução do artigo 732 do R.A., conforme eu menciono nesta postagem acima.

    ResponderExcluir
  5. Amiga, sao tres LIs deferida apos o embarque, a multa de 30% de cada Li será de 147,00, somando todas as LIs o total será de 441,00, como o minimo é 500,00, devo recolher de multa 500,00, é isso, a forma de calculo esta certo? Obrigado.

    ResponderExcluir
  6. olá Boa tarde,
    quero enviar um contentor de vinho para o rio de janeiro,
    já tenho aqui as planilhas do importador mas tenho uma taxa de 180%, será que é real? parece-me que não.
    falor fob da mercadoria é 9500 euros+frete 900 euros,
    será que me pode dar uma ideia se está mais ou menos correto?

    Obrigado
    josé

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá José,

      Para poder lhe auxiliar em um caso concreto como este eu precisaria analisar mais informações e obter mais detalhes da operação.

      Se você tiver interesse em um serviço profissional pode me contatar através do meu e-mail disponível no site: www.assessoriacomex.com.br

      Grata,
      Carolina Macedo.

      Excluir
    2. ola carolina,
      obrigado pela resposta.
      vou lhe enviar um e-mail

      obrigado

      Excluir
  7. Boa tarde Carolina, parabéns pelo blog. Pode me esclarecer uma duvida por favor. Quando temos um Incoterm EXW, as despesas de origem entram tambem para calculo do valor aduaneiro ou somente o frete ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      Obrigada pelo comentário.

      Em uma importação EXW o comprador, ou seja o importador brasileiro, deve arcar com todas as despesas, desde a retirada da mercadoria da fábrica.

      Veja conceito: "EXW - O comprador arca com todos os custos e riscos envolvidos em retirar a mercadoria do estabelecimento do vendedor".

      Existem 6 métodos para se determinar o valor aduaneiro de uma mercadoria importada. Estes métodos estão detalhados no “ACORDO SOBRE A IMPLEMENTAÇÃO DO ARTIGO VII DO ACORDO GERAL SOBRE TARIFAS E COMÉRCIO 1994”.

      No Brasil, o valor aduaneiro inclui o custo de transporte das mercadorias importadas até o local de importação; gastos relativos ao carregamento; descarregamento e manuseio, associados ao transporte das mercadorias importadas até o porto ou local de importação; e do custo do seguro (ver Decreto 92.930/1986).

      Abraços.

      Excluir
    2. Boa tarde, Carolina!

      E como se dá o pagamento ao prestador do serviço (transportadora) que realizou o pre carriage do fornecedor até o porto? Há alguma invoice internacional de serviço? Como é a taxação em cima desse serviço?

      Excluir
  8. Carolina , legal a planilha de cálculo

    Entretanto, fiquei com dúvida sobre o frete ....onde devemos inseri-lo e se a venda for CIF , a base de cálculo para os impostos federais será também o valor do frete e do seguro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      O frete deverá compor o valor aduaneiro que servirá de base de cálculo para os impostos.

      O valor aduaneiro é composto do valor da mercadoria + frete + seguro (se houver).

      Abraços!

      Excluir
  9. Olá Carolina! Muito prazer e obrigado por seu blog!
    Meu nome é Fernando lima, sou do Rio de Janeiro.

    Eu estou abrindo uma importadora, mas gostaria de antes de mais nada saber um pouco mas sobre o assunto. se eu importar eletrônicos em geral dos USA para o brasil, no rj , qual seria meus custos? supondo que eu comprei 10 games de 350 usd cada. $3.500.00 us qual seria meu custo final ?
    Desde já muito obrigado e sucesso em seus negócios!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fernando,

      Obrigada pelo comentário sobre o blog!

      Para saber seus custos é necessário fazer uma simulação da importação. São necessárias mais informações além destas que você citou. Caso tenha interesse na simulação entre em contato através do e-mail carolina@assessoriacomex.com.br

      Abraços!

      Excluir
  10. Olá Carolina!

    Primeiro parabéns pelo blog, muito informativo. Me chamo Gabriel e tenho uma dúvida, se vc pudesse me ajudar ia ser ótimo!

    Quero comprar um produto da China, mas preciso que quando ele chegue no Brasil, eu tenha a nota fiscal referente. Não sou de uma importadora nem nada do tipo. O que li a respeito é que preciso pagar todos os impostos referentes a importação para que seja gerada a Nota Fiscal, mas não consegui entender quem geraria essa Nota, você saberia dizer?

    Obrigado, Gabriel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gabriel,

      Quem gera a Nota Fiscal de Entrada é o próprio importador. Mas deve observar qual a modalidade de importação que irá utilizar, qual a finalidade, valor, etc.

      Se precisar de uma consulta a esse respeito, pode me contatar carolina@assessoriaomex.com.br

      Abraços.

      Excluir
  11. Olá Carolina. Me chamo Ana Paula e fiaria de saber se eu receber várias mercadorias de fora do Brasil como é calculado o valor do icms se é por cada mercadoria ou o valor total declarado ??? Desde já agradeço .,

    ResponderExcluir
  12. Olá Ana Paula,

    O valor do ICMS é calculado de acordo com o total das Faturas Comerciais da operação somado o frete e o seguro, convertido em Reais, acrescido dos impostos e do próprio ICMS.

    Veja estas postagens a esse respeito:

    - http://www.sosimportacao.com.br/2014/01/tributacao-da-remessa-expressa.html
    - http://www.sosimportacao.com.br/2014/04/o-icms-na-importacao.html

    Abraços.

    ResponderExcluir
  13. Boa tarde, gostaria de saber o seguinte!

    Eu gostaria de importar tudo legalmente para fins comerciais, mais minha empresa é MEI.

    Fiquei sabendo que não consigo ter o RADAR pelo MEI.

    Então só me explique... Digamos eu vou comprar para revender, mesmo que eu compre dizendo que é para meu uso, qual o valor maximo que eu devo comprar? Vou comprar tudo por HDL ou Fedex... Desejo pagar as Taxas de 60% + ICMS + enfim... Só gostaria de não ter os produtos parados na alfandega..

    então qual o valor maximo que devo realizar as compras? Mesmo que no caso, os produtos não venham permitidos revenda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      MEI pode ser habilitado no SISCOMEX!

      Veja no link abaixo do site da Recaeita:

      http://idg.receita.fazenda.gov.br/orientacao/aduaneira/manuais/habilitacao/Perguntas-e-Respostas


      Abraços.

      Excluir
  14. Se eu importar remessa expressa com um valor de 1000 reais sem RADAR. meu produto vai chegar? vou ter que emitir algumas dsi, di? nao entendo direito!

    ou a propria empresa expressa faz isso e me manda o valor junto com os 60%, icms e taxas administrativas das empresas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      Remessa Expressa pode ser utilizada desde que o valor da mercadoria + frete não ultrapasse USD 3.000,00, porém deve observar as quantidades permitidas. Tem algumas matérias no blog a esse respeito.

      Abraços.

      Excluir
  15. Excelente comentário! Muito bem explicado.
    Trabalho em uma empresa onde consideram uma taxa de 1,33 (ou seja, em torno de 33%) para compor os custos na formação do preço de venda. Porém, acredito que além de errado, o percentual é baixo demais considerando todos os custos de importação. Quais seus comentários?
    Grato,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Edu,

      Eu não aconselho utilizar estes percentuais na importação, veja a quantidade de fatores que impactam no custo da importação, vale a pena fazer uma simulação de cada operação.

      Abraços.

      Excluir
  16. boa noite. Gostaria de esclarecer uma dúvida, na empresa onde trabalho os fretes de importação entram no custo ok! Verifiquei que o Frete de transporte de mercadoria da Matriz para a Filial também, acredito que este frete seja despesa, sendo que a mercadoria já esta pronta para venda, estou correto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Danilo,

      Vai depender do entendimento da formação dos custos de cada empresa...mas este frete rodoviário interno por exemplo não i´ra constar nos custos da Nota Fiscal de Entrada.

      Abraços.

      Excluir
  17. Bom dia! Meu marido e eu pensamos em investir em Portugal. Queremos levar nosso produtos brasileiros para la. Possuímos a ideia, o dinheiro guardado mas não sabemos como proceder. Você prestaria essa acessoria? Gostaríamos de saber mais e valores a tratar por gentileza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lorena,

      No caso de vocês seria operação de exportação. Esta é mais simples que a importação.

      Meu contato é carolina@assessoriacomex.com.br


      Abraços.

      Excluir
  18. Boa tarde, Carol.

    Muito interessante seu post e me ajudou muito!
    Estou com uma dúvida. Estou querendo fazer umas simulações para comparar o modal aéreo e marítimo. Este valor aproximado que vc considerou para armazenagem (2%), se aplica aos dois?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      Não. Para armazenagem aérea atual veja no site: http://sacarmazenagem.com.br

      Para armazenagem marítima veja na postagem sobre: Armazenagem Marítima.


      Abraços.

      Excluir
  19. Boa tarde Caroline,
    Meu nome é David, muito interessante seu artigo.

    Estou pretendendo importar a minha primeira carga ao Brasil desde a China. Tenho quase tudo calculado. Já estou habilitado no Siscomex, tudo certinho. Porém, algo que está sendo dificil é contratar um despachante aduaneiro. Alguns despachantes cobram pela % da carga, outros cobram em média $1200 e não sei qual seria a melhor opção. Poderia me indicar o que deveria escolher entre a % do total da carga ou o desembaraço aduaneiro de $1200?

    Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      Veja qual seria mais viável para o seu negócio, mas contrate um despachante que você possa confiar e contar com ajuda.

      Abraços.

      Excluir
  20. Parabéns carolina, pela postagem! Top Obrigada por me ajudar rsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Erica!

      Obrigada pelo comentário!

      Abraços.

      Excluir
  21. bom dia, te enviei por e-mail a dúvida abaixo: Desculpa a liberdade de enviar essa mensagem
    Estou com dificuldade de fazer o calculo de importação, pois o link: (http://www4.receita.fazenda.gov.br/simulador/BuscaNCM.jsp)

    Não prossegue após informados dos dados conforme anexo (já tentei no notebook e desktop)
    Veja anexo.
    Me parece um problema do sistema, mas a receita me falou que não tem.

    ResponderExcluir
  22. Bom dia Carolina,
    Por gentileza, poderia me informar como foi calculado o valor de IPI acima?
    não seria (15% x R$ 11.594,56 = 1.739,18)?
    Atenciosamente,
    Gabriela M.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gabriela,

      Para calcular o IPI na importação é necessário somar o valor aduaneiro + II.

      Abraços.

      Excluir
  23. Ola Carolina,
    Parabéns pelo seu artigo.
    Gostaria de saber o que seria o Aliquota II referente aos Impostos Federais.
    Obrigado,
    Breno Peixoto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Breno,

      II é o Imposto de Importação.

      Abraços.

      Excluir
  24. Ola Carolina parabens pela explicação, sua didática é muito boa. Hoje finalmente tive o meu pedido de habilitação de Radar Deferido. Minha dúvida é a seguinte: tenho sempre que contratar um despachante aduaneiro para minhas importações? ou consigo me aprofundando faze-las sozinho? Antes eu importava via importa facil, hoje com a minha habilitação no Radar consigo ainda utilizar o importa facil para pequenas importações? ou isso não é permitido?

    Obrigado.
    Claudinei

    ResponderExcluir